Notícias

Buscar em notícias

Pepinos híbridos oferecem maior produtividade e tolerância a doenças mesmo em épocas de chuva

Pepinos híbridos oferecem maior produtividade e tolerância a doenças mesmo em épocas de chuva

7 novembro de 2023

Segundo dados do IBGE de 2017, a produção anual brasileira de pepino ultrapassa 200 mil toneladas, sendo os estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Amazonas os principais produtores. Com uma ampla aceitação alimentar e comercial, o calendário de produção do pepino no país varia de acordo com a região devido às diferenças climáticas, e, apesar de se adaptar bem em diferentes estações, o verão costuma ser o período com maior produtividade, uma vez que o frio limita o desenvolvimento e reduz o tempo de colheita.


Acompanhando esse cenário e as necessidades dos produtores, a Agristar do Brasil, empresa referência no desenvolvimento e comercialização de sementes de hortaliças e frutas, traz, por meio de sua linha Topseed Premium, os pepinos caipiras Bonanza e Concord, os pepinos para conserva Amir, Guerrero, Kybria e Shakti; os pepinos do tipo japonês Kouki, Murayama, Natsuno Kagayaki e os pepinos verde comprido Aladdin e Robusto. Entre eles se destacam os híbridos Robusto e Kybria, que buscam oferecer, principalmente, mais tolerância, produtividade e qualidade.


"No Paraná, por exemplo, temos o caso da Cantu Alimentos, que em uma das safras de 2022 chegou a 1 milhão de pés de pepinos plantados e pretende dobrar esse número tendo como matéria-prima sementes doKybria. Já o Robusto foi um dos lançamentos da linha durante a edição deste ano do Open Field Day e também já apresenta bons resultados, não só pelos diferenciais na aparência, sendo um produto atrativo no mercado de consumidores, mas pelo pacote de tolerâncias, tanto a doenças folhares, como ao clima", explica o Especialista em Cucurbitáceas da Agristar, Rafael Zamboni.


"O Kybria é uma das referências nacionais no segmento de pepinos indústria (ou conserva), sendo utilizado, sobretudo, nos estados de Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, por conta do seu sistema radicular agressivo, o que oferece maior vigor de planta e uma alta adaptabilidade para diversas regiões do Brasil, seja em épocas mais secas ou quentes", explica o Especialista em Produtos Indústria, José Humberto de Ávila Junior.


"Ele também possui alta produtividade, com potencial de frutificação elevado na haste principal, frutos com boa quantidade de espinho, de coloração verde médio, crocante e com ótima relação C x L (3:1)", complementa o especialista.



Robusto
Quando o assunto são benefícios ao produtor de pepino, o híbrido Robusto também é destaque. Cultivado e comercializado em diferentes regiões, o produto possui maior tolerância a doenças, frutos padronizados, coloração verde-escuro e sementes miúdas, o que garante um material mais crocante e atrativo ao consumidor.


O Assistente Técnico de Vendas da Agristar no Distrito Federal, Gildo Dias, compartilha que a cultivar já está sendo plantada em todos os núcleos rurais da região. "Um ponto muito notado, foi não somente a maior tolerância, como a maior produtividade obtida, especialmente em épocas de chuva, que geralmente propiciam mais doenças folhares. Um grande diferencial que gera impactos positivos aos produtores".


André Izidoro de Souza, produtor no núcleo rural Café Sem Troco, na região de Paranoá (DF), sente os benefícios do híbrido da Topseed Premium em seu dia a dia. "Produzo o Robusto há um ano e é uma opção que se destaca com a coloração verde-escura atrativa e boa produtividade. Outro fator é a economia que acaba gerando, primeiro em fungicida, já que tem mais tolerância e, em um ciclo inteiro, faço somente duas ou três aplicações, e segundo em adubo, porque ele produz bem sem a necessidade de grandes quantidades".


No Ceará, na região da Serra da Ibiapaba (CE), o produtor José Demétrio também reforça a qualidade da cultivar. "Comparado a outros materiais, o Robusto saiu e muito na frente. Ele se manteve em uma produção por três semanas, enquanto outros concorrentes não. Então decidi plantar em torno de 5 a 6 mil pés e os resultados foram excelentes. Cheguei a colher após 38 dias de transplante e com uma produtividade sempre acima de 150 caixas a cada mil pés, além de um excelente padrão até a última colheita. Estou muito satisfeito e com certeza continuarei indicando a outros produtores", finaliza.


Aproveite para se inscrever no Canal da Agristar e ficar por dentro de todas as novidades!

Produtos relacionados a notícia

Este site armazena cookies em seu computador. Esses cookies são usados para coletar informações sobre como você interage com nosso site e nos permite lembrar de você. Usamos essas informações para melhorar e personalizar sua experiência e para análises e métricas sobre nossos visitantes, tanto nesse site quanto em outras mídias. Para obter mais informações sobre os cookies que usamos, leia nossa Política de Privacidade.