x

Manejo inteligente: o segredo para um solo produtivo e sustentável

Manejo inteligente: o segredo para um solo produtivo e sustentável

12 abril de 2019

Utilizar técnicas de manejo inteligente do solo está entre as principais ações do produtor que busca alta produtividade e uma agricultura sustentável. Neste dia 15 de abril comemoramos o Dia da Conservação do Solo, uma data criada para lembrar a importância da preservação e conservação do solo, um elemento fundamental para a produção de alimentos.


Estimativas do IBGE revelam que a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve crescer 3,1% em 2019, totalizando 233,4 milhões de toneladas – a segunda maior da história desde 1975. Diante de uma demanda crescente, é preciso garantir que, no futuro, haverá terras férteis que tragam alimentos de qualidade. Para isso, não basta apenas plantar e colher, mas promover ações de manejo inteligente, utilizando o solo de forma racional. 


A ausência de ações de conservação de terras, bem como de manejo inteligente, só corroboram para o cenário atual de degradação do solo no Brasil. O uso intensivo das áreas, atrelado ao desmatamento, queimadas e secas contribuem para esta realidade. Junto a esses fatores, vale ressaltar a forma inadequada com que muitas vezes o manejo é realizado. 



Cuidar agora para garantir produção agrícola no futuro


A área utilizada para produção agrícola evolui gradativamente e, somente em 2019, deve chegar a 62,2 milhões de hectares (alta de 2,1%), segundo dados do Levantamento da Produção Agrícola (LSPA). Diante deste cenário, o produtor rural deve optar por manejos inteligentes a fim de garantir produtividade e fertilidade no futuro. Por isso, a escolha tem de ser por um processo que respeite todos os recursos naturais, tanto o solo quanto a água. Caso contrário, as consequências podem ser irreversíveis e a produção agrícola pode ser diretamente afetada.



Mas você sabe quais fenômenos podem degradar o solo, caso nenhum manejo inteligente seja realizado?


O solo, quando degradado, perde totalmente a sua capacidade de produção e sua recuperação é difícil mesmo com grandes quantidades de adubo. Essa destruição no solo é causada, na maioria das vezes, por desmatamento, erosão e desertificação, contaminação química, que podem colaborar ainda com o aumento da salanidade da terra. Tudo isso pode ser agravado pela falta de conhecimento sobre qual manejo utilizar.



Mas como realizar manejos inteligentes?


O primeiro passo é identificar qual o manejo ideal para a sua produção. O processo tem que atender todas as demandas da propriedade relacionadas a questões químicas, físicas e biológicas do solo.


Uma das técnicas de manejo muito utilizada é o sistema de rotação de cultura. A prática consiste revezar ou mudar o tipo de cultivo produzido numa mesma área. Dessa maneira, diversificando a produção de alimentos, causa proteção do solo contra doenças e pragas, além de melhorar suas características físicas, químicas e biológicas.


 Ter um bom sistema de irrigação também é fundamental, pois evita que o solo fique improdutivo e ainda elimina os desperdícios de recursos hídricos.


Além dessas e outras técnicas disponíveis no mercado, a experiência diária do produtor no campo conta muito. Por isso, vale a pena também agir com consciência baseada nas suas aptidões naturais.