Agristar inaugura sistema de energia solar fotovoltaica

Agristar inaugura sistema de energia solar fotovoltaica

3 maio de 2019

A geração de energia solar no Brasil deve crescer 44% este ano, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Seguindo essa tendência e atenta às questões de preservação ambiental, a Agristar do Brasil inaugurou no dia 1º de abril sua primeira estação para a captação de energia solar por meio de placas fotovoltaicas, na matriz localizada em Santo Antônio de Posse (SP). Assim, terá capacidade de gerar 53 MWh por mês e economizar até 80% na conta de energia.

O sistema capta energia limpa por meio da conversão direta da luz do sol em eletricidade, podendo posteriormente ser utilizada em diversas atividades. Segundo o Diretor de Operações da Agristar, Silvio Valente, que esteve à frente do projeto, a instalação possui 6.500 m², com capacidade de gerar energia para todos os setores da empresa, seja no campo, fábrica ou nos seus escritórios.

Ele acrescenta ainda que o sistema permitirá que toda a energia excedente seja enviada para a rede, gerando créditos de energia que serão usados para compensar o consumo nos períodos noturnos e de baixa geração de energia. Instalado em meados de janeiro e fevereiro deste ano, a previsão é que o retorno de todo o investimento seja alcançado em até quatro anos.

Há 60 anos no mercado brasileiro, sendo referência em produção e comercialização de sementes de hortaliças e frutas, a Agristar do Brasil busca sempre atuar com soluções sustentáveis que criem alternativas eficazes sem causar danos ao meio ambiente. Sendo assim, além da geração de energia fotovoltaica, possui também sistema de tratamento de resíduos, reaproveitamento da água da chuva para irrigação e coleta seletiva de lixo.


Uma solução sustentável cada vez mais presente

A energia solar fotovoltaica é uma solução sustentável que vem sendo cada vez mais utilizada nos últimos anos no Brasil. A busca pelo sistema tem sido impulsionada, principalmente, pela chamada geração distribuída, quando placas fotovoltaicas são instaladas em telhados e/ou terrenos, gerando energia renovável para casas, estabelecimentos comerciais e indústrias.

Os projetos de geração distribuída deverão acrescentar 628,5 megawatts em capacidade solar este ano no Brasil, um crescimento de 125%. Já em grandes usinas fotovoltaicas, o avanço deve ser de 21% e somar 383 MW. Esse sistema já havia registrado evolução entre 2017 e 2018, com a expansão de 172%. O investimento geral no setor em 2019 deve chegar a R$ 5,2 bilhões, sendo 3 bilhões para a geração distribuída.