Book Navigation

Agristar investe R$10 milhões na modernização da matriz em São Paulo

Agristar investe R$10 milhões na modernização da matriz em São Paulo

5 outubro de 2018

No ano em que completa 60 anos de existência, a Agristar do Brasil, investiu R$10 milhões em sua matriz. Situada em Santo Antônio de Posse (SP), a sede vem recebendo recursos desde o ano passado na modernização do seu maquinário industrial, armazenagem, estoque e área de escritórios.

 A nova estrutura comporta hoje os departamentos Comercial, Financeiro, de Contabilidade, Marketing e Tecnologia da Informação, que antes compunham a unidade de Itaipava (RJ), encerrada no final do ano passado, que coabitam com os já existentes. Na área externa, as ampliações incluem ainda o aumento da capacidade de armazenagem em 42%.

O principal objetivo da unificação das unidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, segundo o Presidente da Agristar do Brasil, Steven Udsen, é criar maior integração entre as equipes e setores, mais velocidade de informação e de execução de tarefas. "Tudo isso reforça o nosso compromisso contínuo de melhorar o funcionamento geral da empresa, criando maior agilidade no atendimento de pedidos. A unificação das equipes do Rio com as atividades de São Paulo permitirá melhor comunicação e trabalho em equipe", destaca.

Segundo o Diretor de Operações, Silvio Valente, a unidade de Santo Antônio de Posse vem recebendo grandes investimentos desde 2017, modernizando o seu parque industrial e dobrando o espaço de escritórios. "Os investimentos ampliaram ainda a nossa capacidade de produção e estoque. A expansão dos escritórios e as obras que ampliaram nossa capacidade de armazenagem em 42% estão finalizadas e em operação. A área industrial possuía 4.756m² e agora possui 7.216m², a câmara fria tinha a capacidade de armazenar 2.268m³ e agora 3.888m³. No total, a empresa passou de 6.200m² para aproximadamente 10.000m²", diz Silvio.

Outros investimentos foram feitos também na unidade de Guimarânia (MG) e de Orizona (GO).  Segundo Maurício Coutinho, diretor de desenvolvimento de produtos, explica que a nova área em Minas Gerais é maior e, portanto, será possível aumentar a capacidade de trabalho. "Construímos uma nova infraestrutura de escritório, moradia e galpões, além de um novo e moderno sistema de irrigação e de "cages" mais eficiente e prático. Nosso foco de trabalho é o melhoramento tropical de cenouras, berinjela, quiabo e tomate tipo Santa Cruz, com genética 100% nacional. Estes grupos de produtos representam aproximadamente 8% do potencial de mercado no Brasil e são estratégicos para a Agristar aumentar o seu market share dentro dos mesmos nos próximos anos". Também foram construídas áreas para abrigar a administração, moradias e galpões. Para Orizona foram adquiridas uma nova calibradora de sementes e uma embaladora de coentro, que, segundo Silvio Valente, serão instaladas em janeiro de 2019.

Atualmente a empresa também possui outras unidades voltadas para pesquisa e desenvolvimento de produtos, localizadas estrategicamente em Mossoró (RN), Jaíba e Guimarânia (MG), Orizona (GO) e Ituporanga (SC), principais polos produtores do país.